sábado, 8 de julho de 2017

8 de Julho de 1934:O Poker de Soeiro

O Sporting era o Campeão de Lisboa e tinha afastado Belenenses e Benfica, chegando assim à final do Campeonato de Portugal invicto e na condição de grande favorito, perante um adversário de menos nomeada como era o Barreirense.
A Final disputou-se no Stadium do Lumiar a 8 de Julho de 1934 e o Sporting alinhou com Joia; Jurado, Joaquim Serrano; Abelhinha, Rui Araújo, Faustino; Mourão, Vasco Nunes, Soeiro, Reynolds e Cervantes.
O jogo não teve tanto público como o da temporada anterior, mas em termos de espectáculo não foi pior. Marcou primeiro o Barreirense, mas perto intervalo Soeiro bisaria, dando vantagem ao Sporting.
Aos 68 minutos Soeiro voltou a marcar fazendo o 3-1, o jogo parecia decidido mas o Barreirense conseguiu reduzir para 3-2 e perto do fim Jurado em lance infeliz fez um autogolo, restabelecendo o empate.
Bastaram 5 minutos do prolongamento para que Soeiro apontasse o seu quarto golo, numa tarde inesquecível para ele e para o Sporting, que conquistava assim o seu segundo Campeonato de Portugal.
Nesse dia Manuel Soeiro Vasques natural do Barreiro onde se tinha iniciado no Luso, ao regressar a casa foi recebido em festa com foguetes e tudo. Era a rivalidade com o Barreirense, adicionada ao sportinguismo e ao reconhecimento devido a um filho da terra.

Sem comentários:

Enviar um comentário

POSTS MAIS LIDOS