sexta-feira, 30 de junho de 2017

Núcleo na IV Honoris Sporting

Decorreu ontem a IV Gala Honoris Sporting, tendo o Núcleo de Sintra estado representado por Fernando Morais Gomes, Presidente da Assembleia Geral e pelo Vice Presidente Tiago Faria. Algumas fotos:






Novas regras para os Núcleos


O prazo adicional para que os Núcleos procedessem à adaptação do seu logotipo e estatutos terminou ontem, dia 30 de Junho de 2017.

O Novo Regulamento de Constituição e Funcionamento dos Núcleos implementado pelo Sporting Clube de Portugal em Novembro de 2013 teve vários pressupostos subjacentes:

- Uniformização dos estatutos que é a única forma que o Sporting tem de monitorizar uma associação (Núcleo) que existe para servir o Clube mas que tem livre arbítrio nas suas decisões, composição dos Órgãos Sociais e programa de actividades.

- Garantir o respeito e o espírito dos Estatutos do Clube que estipulam no seu artº 62 nº 1 alínea C – “os Núcleos em cuja denominação haverá referência ao carácter sportinguista, que agrupam sócios do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, de qualquer categoria, numa base territorial e pretendam manter e promover a unidade e a solidariedade da família leonina” e no nº 3 do mesmo artigo refere – “os Núcleos constituem, pela espontaneidade da sua formação, o modo normal de congregação dos sócios do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, estando obrigados a constituir-se legalmente e a formular o respectivo pedido de registo no Clube, bem como a revelar no pedido de registo, a composição dos seus órgãos sociais, com a indicação do numero de sócio do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL”.

- Defender os nossos símbolos e Marca pela uniformização do logotipo dos Núcleos.

 O Sporting tem vindo a preparar um conjunto de iniciativas que tiveram a sua génese no Congresso dos Núcleos em Fevereiro na cidade de Viseu. Durante o mês de Julho irá apresentar uma plataforma electrónica com inúmeras funcionalidades (Bilhética, sócios, merchandising, parcerias) para uma aproximação mais estreita entre o Sporting e os Núcleos, e avisa ir fazer uma discriminação positiva pelos Núcleos que estão actualizados. Estes terão prioridade, e em alguns casos exclusividade, na aquisição de bilhetes para os sectores dedicados aos Núcleos nos jogos em Alvalade e fora, no acesso ao Pavilhão João Rocha, Museus e Academia.

Também no desconto comercial de 20% sobre o merchandising só os Núcleos que procederam à adaptação poderão usufruir dessas regalias. As presenças de atletas e dirigentes do Sporting nos eventos dos Núcleos também serão apenas para os que estejam legalizados.




Sporting-111 Anos!-OPEN DAY


Os dezanove sócios fundadores do Sporting foram: José Alvalade, José Maria Horta Gavazzo, Frederico Seguro Ferreira, Alfredo Augusto das Neves Holtreman (Visconde de Alvalade), Fernando Soares Cardoso Barbosa, José Stromp, Henrique de Almeida Leite Júnior, John Henrique Scarlett, Eduardo Francisco Quintela Mendonça, Afonso Botelho, António Stromp, Augusto Barjona de Freitas, Augusto Carlos Cruz Seguro, Francisco da Ponte e Horta Gavazzo, Francisco Stromp, Sérgio Rolin Geraldes Barba, José Seguro Borges de Castro, José Cordeiro Ferreira Roquette, João Serrão de Moura. Realizaram a primeira Assembleia Geral em 8 de Maio de 1906 com o objectivo de eleger a direcção. Foi então eleito o Dr. Alfredo Augusto das Neves Holtreman como Presidente da Direcção, sendo-lhe conferido o título de "sócio-protector" em virtude de todo o apoio prestado à criação do novo clube.

Nesta reunião, os sócios fundadores estabelecem as suas pretensões para o clube, na ocasião ainda sem nome definido, e o seu ideal de "um grande clube, tão grande como os maiores da Europa". A primeira direção, que se manteria em funções até 1910, era ainda constituída por José Holtreman Roquete, como vice-presidente e pelos primeiro e segundo secretários, respectivamente Frederico Seguro Ferreira e Henrique Leite. A 26 de Maio foi adoptado o nome Campo Grande Sporting Clube por intervenção de José Alvalade, Alberto Lamarão e Carlos Carneiro, mas, a 1 de Julho de 1906, por sugestão de António Félix da Costa Júnior, a Assembleia Geral aprovou a alteração definitiva para Sporting Clube de Portugal. Existiu adesão ao projecto, sendo que a primeira lista de sócios conta com trinta e seis nomes, que no final desse ano ascenderiam a 45. Os primeiros Estatutos foram elaborados no ano seguinte.

Para celebrar a data, vai até Alvalade para o Open Day e fazer a Rota do Leão. Programa em





30 de Junho de 1946:O Sporting vence a 1ªTaça de Portugal no Jamor


Perdidos que estavam os Campeonatos Regional e Nacional, restava a Taça de Portugal para salvar a época ao Sporting, que chegava à Final com o bonito pecúlio de 22 golos marcados contra 4 sofridos, em apenas três jogos, e com o natural favoritismo resultante do facto de o adversário ser o Atlético.
Apesar de tudo, por esta altura a equipa de Alcântara era um rival sempre difícil, conforme se poderia constatar pelo facto de para chegar a esta Final, ter eliminado o Benfica e o FC Porto e, de no princípio daquela época ter conseguido ganhar ao Sporting no Stadium de Lisboa, embora depois disso tivesse perdido os outros quatro jogos disputados frente aos Leões.
Mas o que marcou verdadeiramente esta edição da Taça de Portugal foi o facto da Final se disputar pela primeira vez no Estádio Nacional. Este passaria a ser o palco de quase todas as finais desta competição, que se transformaram na festa do futebol português e numa espécie de ritual abençoado por toda a envolvência da Mata do Jamor.
O jogo disputou-se a 30 de Junho de 1946 e o Sporting, praticando um futebol de bom recorte técnico bem ao gosto do seu treinador Cândido de Oliveira, arrumou a questão logo na 1ª parte.
Para não variar, foi Peyroteo quem inaugurou o marcador logo à passagem do primeiro quarto de hora, com um fabuloso remate de fora da área. 5 minutos depois, Sidónio fazia o 2-0 num lance confuso dentro da área alcantarense. Sem nunca abrandar, os Leões chegaram ao 3-0 aos 27 minutos de jogo, com um segundo golo de Peyroteo, que se limitou a empurrar para a baliza, depois de uma grande jogada de Albano.
Na 2ª parte, o ritmo do jogo baixou e o Sporting foi gerindo o resultado, apesar da boa réplica do Atlético, que obrigou Azevedo a mostrar o seu valor.Em menos de meia hora o Sporting tinha resolvido o jogo, mas Rogério Simões ainda reduziu a diferença aos 37 minutos, aproveitando a má colocação de Azevedo para lhe passar a bola por cima da cabeça, mas 5 minutos depois Albano repôs a vantagem, numa jogada de contra ataque, fixando o resultado da 1ª parte em 4-1.

Mesmo assim Peyroteo voltou a marcar, mas esse golo seria anulado, e acabou por ser o Atlético a reduzir a desvantagem com um golo de Marques, a 2 minutos do fim.
Américo Tomás, na altura Ministro do Mar e futuro Presidente da República, entregou a Taça ao Capitão Álvaro Cardoso. Era a terceira conquistada pelos Leões e a segunda consecutiva.

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Sintra no caminho das campeãs de futebol do Sporting


Na época de 2016/17 a FPF decidiu apostar num salto qualitativo do futebol feminino, convidando os clubes  a aderirem no sentido de valorizarem o projecto. O Sporting Clube de Portugal foi um dos quatro clubes a responder afirmativamente à chamada, juntamente com o Sp. Braga, o Belenenses e o Estoril. O campeonato adoptou então o formato de todos contra todos a duas voltas, com 14 clubes inscritos na 1ª Divisão.
A época arrancou no dia 25 de Julho de 2016 com 21 jogadoras e o regresso à competição deu-se no 13 de Agosto de 2016 no Torneio de Olivenza, com o Sporting a assinalar esse momento com uma vitória sobre a equipa da casa, seguida de uma derrota frente ao Stª Tereza Badajoz, terminando assim no 2º lugar de uma prova que se disputou com jogos de 50 minutos.
No dia 25 de Fevereiro de 2017 fez-se história no Estádio José Alvalade, onde pela primeira vez se disputou um jogo de Futebol Feminino com uma assistência recorde de mais de 9 mil espectadores, que assistiram à vitória do Sporting por 1-0 sobre o Sp. Braga, numa altura em que estas duas equipas lideravam o campeonato em igualdade de pontos.
Daí para a frente o Sporting somou 8 vitórias consecutivas no Campeonato e festejou a conquista do título na penúltima jornada, quando foi ao Porto ganhar por 6-1 ao Boavista.
No dia 4 de Junho de 2017 Sporting e Sp. Braga reencontraram-se para uma espécie de tira teimas na Final da Taça de Portugal, que se disputou no Jamor onde estiveram presentes 12213 espectadores, a maior parte dos quais afectos ao Sporting, que ganhou por 2-1 após prolongamento, com Ana Capeta a marcar o golo da vitória com um remate pleno de oportunidade.
Da equipa vencedora, várias jogadoras e o próprio treinador Nuno Cristovão têm ligações a Sintra, sobretudo através da Sociedade União 1º de Dezembro, pioneiro no futebol feminino e nicho onde se formaram várias campeãs da equipa feminina do Sporting.
Assim:
Solange Carvalho
AVANÇADA
Jogou no 1º de Dezembro nas épocas 2010 a 2013

Patrícia Gouveia
MÉDIA
Jogou no 1º de Dezembro de 2011 a 2013

Elsa Ventura
DEFESA
Jogou no 1º de Dezembro na época 2013-2014

Patrícia Morais
GUARDA REDES
Jogou no 1º de Dezembro de 2010 a 2013

Nuno Cristovão
TREINADOR
Treinador do 1º de Dezembro de 2009 a 2013




Sporting de Vila Verde, filiada do Sporting desde 1992


A fundação do Sporting Clube de Vila Verde aconteceu ainda na primeira metade do século XX, mais precisamente, no dia 15 de Janeiro de 1943, responsabilidade de uma comissão organizadora composta por naturais da terra. Quatro anos quase exactamente depois, a 20 de Janeiro de 1947, na mesma data em que são publicados na série nº 20 do Diário do Governo, são apresentados em Assembleia-geral os Estatutos que iriam reger o Clube.
No entanto, só em 1953 o Clube começou a participar nas provas oficiais da Associação de Futebol de Lisboa. E só mais tarde ainda se iniciou a construção do edifício da sede, em 1964, ano em que o Clube também comprou o terreno onde se encontram as instalações desportivas por 7000$00 e publica, no Diário do Governo III série nº 287, a lista dos corpos gerentes.
No princípio da década de 1970 o Clube deu início à participação das camadas jovens no futebol 11, que sobreviveriam à extinção dos seniores, em 1984, por falta de verbas. Em 1980 arrancaram as obras do pavilhão gimnodesportivo que permitiria, anos mais tarde, a inscrição do Clube para participar na III Divisão Distrital de Futebol 5. Bastou um ano para que a equipa subisse à II Divisão e, depois, mais dois para a subida à I Divisão no mesmo ano em que o pavilhão do Clube recebeu as finais de nível distrital, decorria o ano de 1992. Foi ainda neste ano que o Clube se filiou no Sporting Clube de Portugal.
Em 1994, o Clube conseguiu finalmente a subida à I Divisão Nacional de Futsal onde participou nas épocas de 1994/95 até 1997/98. No final desta época desceu para a II Divisão Nacional. Mesmo assim, em 1999, o Clube conseguiu ser finalista da Taça de Portugal de Futsal sendo derrotado pela equipa do D. João V já no prolongamento.
Depois disto, o Vila Verde conseguiu voltar à I Divisão Nacional participando até à época de 2003/04, ano em que voltou a descer de divisão e foi apurado para a Final Four da Taça de Portugal, em Castro Marim, onde foi eliminado pelo Sassoeiros após prolongamento. Pelo caminho, foi vencedor da Taça Comunicação Social da Associação de Futebol de Lisboa (equipa B), em 2001.
Para além do Futebol, no Sporting Clube de Vila Verde pratica-se futsal, atletismo, ciclismo, cicloturismo e karaté.

Sporting defronta Fiorentina no Torneio Cinco Violinos


A Fiorentina foi a equipa convidada – e já confirmada – para o encontro que marca o Troféu Cinco Violinos. No dia 29 de Julho, com encontro marcado para o relvado do Estádio José Alvalade, leões e italianos farão a festa do futebol, desta vez com uma homenagem incluída a Marco Ficini. O adepto assassinado na véspera do dérbi será recordado pelas duas equipas, uma vez que ambos eram emblemas do seu coração.
Em comunicado, o Sporting Clube de Portugal manifestou a intenção que este reencontro, já ocorrido em 2013, seja uma forma de prestar tributo a quem perdeu a vida no apoio ao seu Clube, uma vez que a amizade entre Sporting CP e Fiorentina e o Fair-Play já fossem razões suficientes para enobrecer o evento.

Réplica de camisola de Yazalde na Honoris Sporting



Hector Yazalde, também alcunhado de "Chirola", e o jogador que ao serviço do Sporting Clube de Portugal conquistou a Bota de Ouro da época de 1973/4. Foram 46 golos no Campeonato Nacional, mas 50 no total da época.
Uma réplica da sua camisola será apresentada na IV Gala Honoris Sporting, relembrando o goleador argentino que João Rocha trouxe para vestir de verde e branco. Este é um dos motivos para não faltar à noite em que são conhecidos os vencedores dos galardões Honoris Sporting. Será esta sexta-feira, no Coliseu, em Lisboa. Esta sexta-feira, pelas 20h45.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Corrida do Sporting








A 7.ª Corrida Sporting Moniz Pereira vai decorrer no dia do aniversário do Clube leonino, no dia 1 de Julho, e os interessados ainda se podem inscrever. Quem pretende garantir a sua presença através dos meios online só terá até hoje para o fazer, ver link abaixo


Após o final do dia, os interessados continuam a ter a possibilidade de se inscrever no dia seguinte, mas terão de se deslocar ao Estádio José Alvalade e garantir presencialmente a sua presença, no centro de atendimento, entre as 10h e as 20h. A partir das 14h de quinta-feira até três horas antes da prova as inscrições prosseguem na sala press do Estádio (local onde serão levantados os dorsais), no piso – 2, junto à entrada da porta da Maratona.

Bicampeões de Futsal


O Sporting sagrou-se bicampeão nacional de futsal ao bater o Sp. Braga por 3-1, no jogo 4 da final.
No primeiro tempo, Alex Merlim fez o 1-0 e só nos minutos finais, quando o Sp. Braga já jogava com guarda-redes avançado, Diogo fez o segundo e o guarda-redes André Sousa fez o terceiro, de baliza a baliza. O primeiro e único golo do guardião esta época.
André Machado ainda reduziu para os minhotos no esforço final, mas não deu para mais e o Sporting venceu a final, conquistando o campeonato.
Nota ainda para Nuno Dias, treinador do Sporting, que foi expulso por protestos contra a equipa de arbitragem, quando pedia a quinta falta do Sp. Braga, perto do fim.
Os minhotos não conseguiram forçar a «negra» frente a um Sporting que esta terça-feira se apresentou muito forte e que corrigiu os erros que tinha cometido no jogo 2, no pavilhão dos bracarenses. Aliás, essa derrota no jogo 2 foi a única dos verde e brancos em todo o Campeonato.
Este é o 14º título de campeão nacional de futsal para o Sporting, que esta época conquistou a Taça da Liga e foi vice-campeão europeu.
RESULTADOS DA FINAL:
Jogo 1: Sporting-Sp.Braga, 3-1
Jogo 2: Sp. Braga-Sporting, 5-4
Jogo 3: Sporting-Sp. Braga, 6-1
Jogo 4: Sp. Braga-Sporting, 1-3

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Um sócio do Núcleo na Tanzânia

Carlos Natário, sócio do Núcleo de Sintra esteve recentemente no Quénia e Tanzânia, onde o seu/nosso Sporting esteve também em lugar de destaque.

Aumentam donativos para as vítimas dos incêndios

Engrossa o volume dos contributos dos sportinguistas de Sintra para com as vitimas dos incêndios. Sábado estaremos lá a entregar o que já recolhemos. Sporting coração de leão.

Bruno Fernandes





Bruno Fernandes vai mesmo ser reforço do Sporting. O médio de 22 anos chega na tarde desta segunda-feira a Lisboa (pelas 15h30) e vai assinar contrato com o clube verde e branco.


Os valores da transferência ainda não são oficiais, mas esta será uma das transferências mais caras da história do Sporting. A SAD leonina terá aberto os cordões à bolsa e desembolsado qualquer coisa como nove milhões de euros pelo passe do internacional sub-21 português.


Recorde-se que Bruno Fernandes esteve ao serviço da Seleção sub-21 de Portugal, no Campeonato da Europa, que se realizou na Polónia. Na última temporada, o médio realizou 35 jogos pela Sampdoria, tendo marcado cinco golos.

domingo, 25 de junho de 2017

Lendas do Sporting:Joseph Szabo


Joseph Szabo, nasceu a 11 de maio de 1896 em Gönyü , uma pequena aldeia de pescadores nas margens do Danúbio, no noroeste da atual Hungria, mas que na altura pertencia ao Império Austro-Húngaro. Com quatro anos mudou-se para a cidade industrial de Gyor, onde ainda rapaz se tornou torneiro mecânico, ao mesmo tempo que começava a jogar futebol na equipa da terra.
 
Em 1914 iniciara-se a I Guerra Mundial, Szabo, como muitos jovens de então, corria o risco de ser chamado para combater nas trincheiras. Felizmente para o jovem, a contribuição de Szabo para o esforço de guerra foi trabalhar num fábrica de munições, em Budapeste, para onde se tinha mudado com 20 anos.
 
Ao mesmo tempo que trabalhava, passou a defender as cores do Ferencvaros, um dos maiores clubes da capital magiar. Em breve os seus dotes como médio, chamaram a atenção dos olheiros da Federação que o convocaram para defender as cores da seleção nacional da Hungria, um dos diversos países que tinham surgido dos "escombros" resultantes do fim da união dinástica entre a Áustria e a Hungria.
 
Já depois dos 30 anos, emigra para a Ilha da Madeira onde representa primeiro o Nacional e depois o Marítimo. A sua fama chega ao continente e em 1930 é contratado pelo FC Porto a troco de 500 escudos por mês para o papel de treinador-jogador, com quem conquista a primeira edição da Liga Portuguesa.
 
Os ecos dos seus feitos e do seu «toque de midas» chegam a Lisboa, e os dirigentes do FC Porto alarmados com tal facto, não deixam o treinador acompanhar a equipa nas viagens ao sul.
 
Sempre à frente do seu tempo, efectua um estágio com o Arsenal em Londres. Mas as novidades metodológicas não foram bem recebidas pelos jogadores, que não gostavam muito da ideia de trabalhar a vertente física.
 
Mudou-se para o Sporting... de Braga, onde a história o "acusa" de ser o responsável pela mudança de equipamento que levou os braguistas a passar a equipar como o Arsenal de Londres.
 
A seguir ao período na Cidade dos Arcebispos, transferiu-se para Lisboa, ajudando o Sporting a conquistar o seu primeiro Campeonato Nacional (1940/41). Seguiu-se uma Taça de Portugal e mais um Campeonato em 1943/44. Foi o primeiro treinador do clube a reivindicar prémios de jogo e durante o seu longo consulado de oito épocas conquistou seis Campeonatos de Lisboa, dois Campeonatos Nacionais, um Campeonato de Portugal e uma Taça de Portugal.
 
A sua aura de homem muito exigente devia-se ao seu caráter disciplinador e extremamente rigoroso, hoje em dia por certo seria considerado um workaholic, viciado no trabalho
Com os seus métodos vanguardistas conseguia quase sempre retirar o melhor dos seus pupilos, que gostavam muito dele, mesmo depois de Szabo ter instituindo a norma dos «dez por cento», uma multa destinada a quem chegava atrasado aos treinos.
 
Implacável, não perdoava a quem traía a sua confiança e mantinha os jogadores constantemente debaixo de olho, restringindo o consumo de álcool, tabaco e a prática sexual. Dizia a todos que o queriam ouvir: "No futebol o sucesso faz-se com 10 por cento de génio e 90 por cento de transpiração."
 
O seu génio irascível causava incómodo entre os dirigentes leoninos e acabou por voltar a ser despedido, seguindo-se um período em que treinou de norte a sul, passando novamente pelo FC Porto e Sporting de Braga, mas também por Faro, Viana, Olhão, Espinho, Famalicão, voltando a Lisboa para treinar o Oriental e o Atlético.
 
O amor ao país de adopção levou-o a finalmente pedir a naturalização, passando a assinar com o nome de José. Em 1953/54 voltou ao Lumiar para conduzir o seu Sporting ao tetracampeonato. Nos anos seguintes treinou as camadas jovens dos leões e ainda fez parte da equipa técnica na época de 1964/65, nunca dizendo não ao clube de que tanto gostava. Acabou a carreira como seleccionador de Angola em 1966.
 
Seria precisamente na então colonia portuguesa que durante a guerra colonial um filho seu perderia a vida. Já anos antes, Szabo vira o seu outro rapaz ficar para sempre condenado a uma cadeira de rodas, depois de um brutal acidente de viação. 
 
Ficou a viver no Lar do Sporting em Alvalade, vivendo os últimos dias perto do amor da sua vida, no estádio de futebol do clube do seu coração.

POSTS MAIS LIDOS