quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Supertaça de Futsal Masculino

A Supertaça de Futsal Masculino e Feminino ir-se-á realizar no Pavilhão Dr. Mário Mexia, em Coimbra dias 2 e 3 de Setembro. A entrada é livre, mediante a apresentação de convite. Devido a isto, é necessário que os sócios do Núcleo de Sintra  informem das suas necessidades  de bilhetes até ao dia 31 de Agosto de 2017, pelas 12h00 para o nosso endereço electrónico, indicando o interesse e nº de bilhetes desejados para se poder requisitar ao SCP.

Viagem a Turim de apoio ao Sporting-18 de Outubro

O Sporting Clube de Portugal joga dia 18 de Outubro em Turim com a Juventus para a Champions League e um grupo de adeptos do Núcleo de Sintra está a promover uma deslocação àquela cidade para apoiar o nosso clube, que jogará igualmente com o Olympiakos, da Grécia e o Barcelona de Espanha (Catalunha). Ainda sem preços ou programa, vimos no entanto solicitar aos associados do Sporting e do Núcleo que desde já mostrem interesse na deslocação, que o manifestem desde já, sem compromisso vosso ou nosso, para que se possa contabilizar o número de interessados e a melhor maneira de deslocar o grupo, enviando um mail para o Núcleo, cujo endereço está nesta notícia, ao fundo.

SOBRE O LOCAL DO JOGO
O Allianz Stadium é o estádio de futebol em Turim, Piemonte, Itália que hospeda os jogos da Juventus. Foi inaugurado num amistoso contra o Notts County, da Inglaterra (equipa que inspirou a uniforme da Juventus) e que terminou com o resultado de 1-1 (golos de Toni e Hughes), e tem uma capacidade de 41.507 pessoas, sendo um dos estádios considerados 4 Estrelas pela UEFA. No terreno ficava o antigo estádio da Juventus, o Stadio Delle Alpi, que foi concluído para o Campeonato do Mundo de 1990. Porém o povo de Turim ainda preferia o antigo Estádio Olímpico de Turim devido a sua melhor acessibilidade e melhor visibilidade dos jogos. A Juventus comprou o estádio em 2003. A Juventus saiu do estádio em 2006 e começou os planos para construir um local com uma atmosfera mais intimista. Nesse íntervalo, a Vecchia Signora utilizou juntamente com o Torino o Estádio Olímpico de Turim que foi reformado para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006.
O novo Estádio conta com o primeiro shopping de Turim e um hotel. As arquibancadas são apenas 7,5 m de altura, e distância entre as últimas linhas da arquibancada e o campo é de 49 m. Além disso, o estádio abriga 34.000 m² de complexo comercial aberto todos os dias e estacionamento para 4.000 veículos. Um museu dedicado à história da Juventus também foi construído.
Em Junho de 2017 a Juventus chegou a um acordo de direitos de nome com a seguradora alemã Allianz, e o estádio passou a chamar-se Allianz Stadium a partir de Julho de 2017.

SOBRE A JUVENTUS
A Juventus Football Club, também conhecida como Juventus de Turim ou Juventus ou Juve ou ainda Velha Senhora, é um clube de futebol italiano de primeira dimensão. Embora não se use no Italiano a letra "J", o clube tem seu nome começando com tal letra, pois a mesma existe e é bem usada em piemontês.
Fundada no dia 1 de Novembro de 1897, a Juventus é um dos clubes de futebol mais bem sucedidos da Itália e, historicamente, também um dos clubes mais bem sucedidos do mundo, com 11 títulos internacionais e o quarto clube europeu e oitavo no mundo com o maior número de conquistas internacionais reconhecidas pela UEFA e FIFA.
A Juventus é considerado pela IFFHS como o melhor clube italiano do século XX e segundo na Europa entre 1901 e 2000. Foi o primeiro clube a ter ganho todos os três principais troféus europeus de clubes, a Liga dos Campeões, a Taça UEFA, e a Supertaça Europeia, uma façanha alcançada somente por mais três clubes, o Ajax, o Bayern Munique, e o Chelsea, e é actualmente a única equipa do mundo a ter ganho todas as competições oficiais possíveis a nível confederal.
Com base nos resultados de uma pesquisa da empresa conduzida Demos & Pi em Setembro de 2011, a Juventus é a maior torcida na Itália, tendo ganho a preferência de 29,2% da amostra. Ao nível continental, a Juventus é  décima entre as equipas com mais adeptos na Europa, com cerca de 13,1 milhões, conforme demonstrado por um estudo publicado pela empresa alemã Sport+Markt, em setembro de 2010.

A Juventus foi uma das fundadoras do extinto G-14, um grupo que representa os dezoito principais clubes da Europa, e também é um dos membros fundadores da Associação Europeia , e foi de Clubes que substituiu o G-14 foi eleita pela FIFA o 7° maior clube de futebol do século XX e o primeiro entre todos os clubes italianos.

SOBRE A CIDADE DE TURIM
Por muito tempo, Turim foi a capital do Ducado de Sabóia e, após a unificação do país, também capital do Reino da Itália.
 A Mole Antonelliana é o símbolo de Turim e com seus 167,5 m de altura, pode ser vista de vários pontos da cidade e deriva do nome do arquitecto que a projectou, Alessandro Antonelli.
O interessante é que a Mole deveria ser uma sinagoga. No entanto, o valor das despesas de construção aumentou muito e, por isso, a comunidade hebraica não teve condições de pagar, tendo vendido a propriedade à Câmara de Turim. Nos anos 60 foi construído o elevador panorâmico que nos leva até uma altura de 85 metros. Lá de cima é possível desfrutar de um panorama da cidade e dos Alpes. O elevador funciona das 9 às 20h (sábado vai até as 23h) e não abre às terças-feiras. O valor do bilhete para subir é de 7 euros.
Na base da Mole Antonelliana funciona o Museu do Cinema e o preço elevador + museu fica por 14 euros.
Coração do centro histórico de Turim, é na Piazza Castello que estão situados os principais monumentos da cidade, desde aqueles medievais, aos renascentistas e barrocos. Também é lá que estão o Palácio Real (os apartamentos e a armaria real podem ser visitados), o Palazzo Madama (lá dentro funciona o Museu de Arte Antiga), a Catedral, etc.
Na Catedral está exposta uma cópia do Santo Sudário. Somente em ocasiões especiais, o original é exposto aos fiéis.
O Museu Egípcio de Turim, com seus 10.000 metros quadrados e cerca de 3500 artefactos arqueológicos, é o mais antigo do mundo e o mais importante depois do Cairo. O itinerário da visita desenvolve-se por 2 km nas salas do palácio da Accademia delle Scienze, ao longo dos quais é possível admirar túmulos, múmias, sarcófagos, estátuas, objectos de culto e de uso pessoal da época do Antigo Egipto.

A Basílica de Superga, no alto das colinas nos arredores de Turim, é visível em muitos pontos da cidade. De lá, em dias sem névoa, se tem uma linda vista da cidade. A basílica barroca é obra do arquitecto Filippo Juvarra, o mesmo que projectou os principais edifícios históricos da cidade. É possível visitar a igreja e os sumptuosos túmulos da família real dos Sabóia. A Basílica de Superga também é conhecida por um  evento triste. Em 1949 o avião que trazia o Torino de volta de um amigável em Lisboa contra o Benfica, chocou-se contra a fachada da basílica. Todos perderam a vida, e hoje há no local uma lápide que indica o ponto onde ocorreu a tragédia.
A cidade natal da Fiat não poderia que ter um museu do automóvel de alto nível, e o Museu do Automóvel de Turim é tão interessante, que nem precisa ser um apaixonado por carros para visitá-lo. Durante o percurso, estão expostos desde o primeiro modelo de carro a vapor até aos carros de Fórmula 1 de hoje. Todos eles são caracterizados por cenários que ilustram a época de cada um, o que torna a visita ao museu do automóvel bastante divertida. O Museu do Automóvel de Turim funciona às segundas, das 10 às 14h, às terças, das 14 às 19h, às quartas, quintas e domingos, das 10 às 19h, às sextas e sábados, das 10 às 21h. O bilhete custa 12 euros.
O parque do Valentino  tem dentro um burgo medieval com tabernas, reproduções de artesanato da época, enfim, demonstrando como se vivia na Idade Média. Somente numa parte do burgo a visita é gratuita, mas para conhecer uma residência nobre da época (chamada Rocca) com seus móveis, armas da época, tudo reproduzido fielmente, é necessário pagar um bilhete de 6 euros.
Outras sugestões: Quando do bloqueio europeu ao cacau imposto por Napoleão os mestres chocolateiros de Turim decidiram substituir o cacau por farinha de avelãs torradas, criando essa maravilha de chocolate chamada Gianduia. Um dos melhores da cidade são os do mestre chocolateiro Guido Gobino, e podem ser encontrados na chocolataria situada na Via Lagrange, nº 1. O Café Fiorio é um dos mais antigos e tradicionais da cidade e faz um sorvete sabor “gianduia” imbatível. O Café Fiorio fica na Via Po, nº 8.
O Bicerin é a bebida tradicional do Piemonte e é composta de  três ingredientes: café, chocolate e creme de leite.

Não chegando de avião directo, é possível ir, por exemplo, de Milão a Turim em aproximadamente uma hora com os comboios de alta velocidade Freccia Rossa, ou em 2h com os Regionale Veloce. 

O Guilherme do Núcleo de Sintra na imprensa inglesa

O Guilherme Custódio é um jovem de Sintra jogador sub14 do Sporting, para quem o râguebi tem desempenhado um papel essencial no seu crescimento e desenvolvimento. Vítima de uma paragem cardiorrespiratória com apenas um mês de idade, esta causou-lhe surdez bilateral profunda, com implicações no seu desenvolvimento, sobretudo ao nível da comunicação e da interação com outras pessoas. Um dia, num centro comercial, viu um cesto com bolas e foi atraído por uma, de forma oval, e  a partir desse dia a bola oval tornou-se a sua grande companheira. O pai começou a levá-lo a ir ver jogos dos Lobos no Estádio Universitário, onde teve o primeiro contacto com a modalidade bem como a possibilidade de ir convivendo com os jogadores e outros miúdos adeptos desta prática


Foi num “open day” organizado pelo Sporting  que Guilherme veio a ter um contacto mais a sério, tendo começado a jogar nos sub10, e estando hoje a representar a equipa de sub14 do clube. A competição e a prática desportiva aumentaram-lhe a autoestima, as notas melhoraram, tornou-se mais responsável.


Em campo, usa as aptidões de leitura labial para perceber o que os colegas lhe comunicam, o que se torna uma vantagem, pois consegue decifrar as jogadas dos adversários, os alinhamentos são combinados em linguagem gestual para que enquanto talonador saiba onde tem que colocar a bola, compensando com informação privilegiada a dificuldade em captar a informação que os colegas lhe vão passando durante as partidas.


Há momentos que nunca irá esquecer, como uma bola autografada pelos Lobos, que recebeu das mãos do ex-seleccionador Errol Brain, e a chamada para o estágio da seleção.


Sonha ser um Lobo um dia, jogar no estrangeiro é uma das suas metas, tendo como referência o Hartpury RFC, clube inglês onde joga Matt Gilbert, internacional inglês surdo profundo.


O Guilherme e o pai costumam frequentar o Núcleo do Sporting de Sintra, e lá o costumamos ver orgulhosamente envergando as cores do clube, concentrado, e a torcer pela vitória do nosso emblema. Por estes dias, trouxe-nos uma bola autografada para o espólio do nosso Núcleo, assinada pelas vencedoras da Taça de Portugal feminina. Há silêncios que gritam alto.

Ver agora nova notícia sobre o Guilherme na imprensa de Gloucester em:
http://www.gloucestershirelive.co.uk/sport/rugby/rugby-news/meet-portuguese-youngster-been-inspired-396629

sábado, 26 de agosto de 2017

Hoje, Sporting-Estoril

O Sporting recebe o Estoril este domingo no Estádio de Alvalade.  partir das 18 horas.
Os leões chegam a este jogo com a moral em alta, depois de duas goleadas consecutivas, com dez golos marcados. Primeiro na difícil deslocação a Guimarães (5-0), depois em Bucareste, na importante qualificação para a fase de grupos da Liga dos Campeões. Os leões encontraram definitivamente o caminho para as redes adversárias, mas por outro lado também ficou o registo do primeiro golo consentido esta temporada, diante do Steaua. Apesar de tudo, é um momento muito positivo da equipa de Jorge Jesus que conta ainda com a possibilidade de ganhar pontos ao Benfica e Rio Ave que empataram em Vila do Conde (1-1).
Se os leões andam sorridentes, os canarinhos também distribuem felicidade. Entraram mal na liga, com uma goleada consentida no Dragão, mas depois somaram dois triunfos consecutivos. Também venceram o Vitória Guimarães (3-0), em casa, e depois foram a Tondela arrancar mais três esforçados pontos. Apesar do calendário difícil no início da época, a equipa de Pedro Emanuel parece já ter um bom equilíbrio.
AUSÊNCIAS
Sporting: William Carvalho já não consta no boletim clínico, mas falta saber se está disponível para ajudar a equipa ou se continua mais perto da saída. Daniel Podence, com uma fratura na mão, será o único indisponível por motivos físicos para o jogo deste domingo.
Estoril: Thiago Cardoso, a recuperar de lesão, será o único jogador fora das contas de Pedro Emanuel.
DISCURSO DIRETO
Jorge Jesus: «Importante neste momento é sentirmos a responsabilidade do jogo, do adversário que teremos, que está a fazer um início bastante bom. Seis pontos e nesses jogos já fez seis golos. O Sporting também vem de jogos favoráveis, com enorme confiança e motivação. Responsabilidade de conquistar a vitória e os três pontos, para continuar na senda vitoriosa e, independentemente de tudo o que possa ser exterior ao objetivo, para nós não é contabilizado».
Pedro Emanuel: «A obrigatoriedade do Sporting é a de encarar o jogo com o Estoril com a pressão de ganhar e nós temos a obrigatoriedade de olhar com aquilo que queremos para todos os jogos: com coragem frente a um «Golias».
HISTÓRICO

O balanço dos embates entre estes dois emblemas em Alvalade é logicamente favorável à equipa da casa que, em 25 jogos, venceu 22, cedeu dois empates e apenas uma derrota. O único desaire foi em 2014 quando Marco Silva bateu Leonardo Jardim, com um golo solitário de Evandro, na transformação de uma grande penalidade. Depois disso, o Sporting já venceu por três vezes no seu estádio, a última delas, na última temporada, por 4-2, com um «bis» de Bas Dost.

O primeiro jogo de Manuel Fernandes

A 27 de Agosto de 1975 estreava-se no Sporting um dos seus maiores atletas, Manuel Fernandes.

Manuel Fernandes era um avançado com uma técnica apurada e um raro instinto pelo golo, o que lhe permitia aparecer na área no momento certo para finalizar, ora de cabeça ora com os pés, sempre com a mesma eficácia, e ao mesmo tempo conduzir a bola com a destreza dos grandes criativos, tornando-se muito complicado desarmá-lo e ainda mais difícil marcá-lo.
Aos 16 anos iniciou-se na equipa de juvenis do Sarilhense e um ano mais tarde já estava na a equipa principal, que disputava o campeonato da 3ª divisão. No final dessa temporada transferiu-se para a CUF, um clube do Barreiro que na altura estava na 1ª Divisão. Principiou nas reservas mas rapidamente chegou à equipa principal e começou a dar nas vistas, chegando às Selecções nacionais e despertando a cobiça dos grandes clubes portugueses, mas aí o seu sportinguismo falou mais alto e escolheu o Sporting.
Chegou a Alvalade com a difícil missão de substituir Yazalde, e poucos acreditariam que o iria fazer com tamanho brilhantismo, mas a verdade é que superou todas a expectativas, tornando-se num dos maiores goleadores da história do Sporting, um símbolo do Clube e o grande Capitão da equipa.
Manuel Fernandes estreou-se em grande ao serviço do Sporting, no dia 27 de Agosto de 1975, com um hat-trick num encontro particular frente ao Académico de Coimbra, que os Leões venceram por 5-3.
Ao longo de 12 temporadas realizou 441 jogos oficiais pela equipa principal e marcou 260 golos, sendo o 2º maior goleador de sempre do clube, apenas superado por Peyroteo, o 3º no Campeonato e o 2º nas competições europeias, com os mesmos 18 golos que Lourenço, marca mais tarde ultrapassada por Liedson.
Foi o melhor marcador do Campeonato Nacional de 1985/86 com 30 golos e conquistou dois Campeonatos Nacionais, duas Taças de Portugal e uma Supertaça, formando com Jordão uma das mais temíveis duplas de pontas-de-lança da história do futebol português, que primeiro com Keita e mais tarde com António Oliveira, constituíram linhas avançadas verdadeiramente demolidoras e inesquecíveis.
As grandes noites e tardes de glória de Manuel Fernandes foram muitas, mas a mais lembrada de todas aconteceu a 14 de Dezembro de 1986, quando marcou quatro golos na goleada de 7–1 imposta pelo Sporting ao Benfica nesse dia inesquecível para todos os sportinguistas. Seis meses depois seria dispensado pelo técnico inglês Keith Burkinshaw, rumando então ao Vitória de Setúbal, onde reencontraria Malcolm Allison e iniciaria a sua longa carreira de treinador.
Em 1979 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Atleta Profissional.
Ao serviço da Selecção A fez 31 jogos, tendo marcado 9 golos, ficando no entanto com a mágoa de não ter sido seleccionado para as fases finais do Europeu de 1984 e do Mundial de 1986, uma injustiça inqualificável, à qual ele respondeu com a coragem e a nobreza de carácter que todos lhe reconhecem, mostrando-se totalmente disponível para a equipa de todos nós, quando na sequência do tristemente célebre "caso Saltillo", os jogadores que estiveram no México ficaram impedidos de jogar na Selecção.
Pelo meio regressou ao Sporting por duas vezes, primeiro como adjunto de Bobby Robson, acabando por ser vítima da polémica troca de treinadores que Sousa Cintra entendeu fazer em 1993, quando contratou Carlos Queirós, e depois em 2000 para substituir Inácio, na sequência de uma também controversa "chicotada psicológica", conseguindo então conquistar uma Supertaça e chegando a lutar pelo título, que acabou por ser ganho pelo Boavista.A sua carreira de treinador também foi marcada por essa coragem e disponibilidade para enfrentar grandes desafios, pois apesar de ter começado por cima, substituindo Malcolm Allison no Vitória de Setúbal e orientando o Estrela da Amadora "europeu", não hesitou em trabalhar em pequenas equipas, e foi assim que conseguiu levar clubes como o Campomaiorense e o Santa Clara à 1ª Divisão, sendo que no caso dos açorianos pegou na equipa na 2ª Divisão B, onde foi Campeão Nacional, para no ano seguinte conseguir nova subida, agora para a divisão principal, feito que conseguiria pela 3ª vez ao serviço do Penafiel.
Depois de um interregno na sua carreira teve uma passagem por Angola, antes de regressar a Portugal para treinar o U.Leiria que conseguiu trazer de volta à 1ª Liga e posteriormente o Vitória de Setúbal, mas o seu enorme sportinguismo e grande prestigio entre a família leonina, fazem com que o seu regresso ao Sporting fosse sempre uma hipótese a considerar.
Assim em Março de 2011 rescindiu o contrato que o ligava ao Vitória de Setúbal, encerrando a sua carreira de treinador, precisamente no clube onde a tinha iniciado, e poucos dias depois foi anunciado como um dos trunfos de Godinho Lopes, na corrida eleitoral que estava em curso no Sporting Clube de Portugal, passando assim a integrar a estrutura do futebol leonino, após a vitória da lista que apoiou, nas eleições de 26 de Março de 2011.
Passou então a integrar a estrutura da Academia Sporting e foi o Director responsável pela Equipa B, um projecto que o Clube retomou nessa altura.
Com a entrada de uma nova Direcção, foi um dos vários funcionários dispensados na sequência da profunda reestruturação levada a cabo na altura, por Bruno de Carvalho.
Em Julho de 2015 regressou mais uma vez ao Sporting, agora para liderar o departamento de scouting, por indicação do treinador Jorge Jesus.


quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Sporting na fase de grupos da Champions


O Sporting está de volta a fase de grupos da Liga dos Campeões. A formação leonina foi até a Roménia golear o Steaua de Bucareste por 5-1, depois do 0-0 de Alvalade. Doumbia, Gelson Martins, Acuña, Battaglia e Bas Dost fizeram os golos dos ´leões`, Júnior Morais marcou para os romenos. Esta será a terceira presença na fase de grupos da Champions nos últimos quatro anos. O Sporting será um dos 32 clubes no sorteio desta quinta-feira, onde já estavam Benfica e FC Porto.
Na antevisão do jogo, Jesus optou por dividir o favoritismo com o Steaua, equipa que não perdia em casa para as provas da UEFA há quatro jogos. E os romenos até podiam continuar assim, que o Sporting nem se importava, desde que fosse um empate com golos. Até porque a performance da formação leonina nas últimas quatro saídas em jogos da UEFA não era recomendável: quatro derrotas.
Para chegar a fase de grupos pela terceira vez em quatro anos, Jesus apostou em Doumbia para a frente em detrimento de Bas Dost, para tentar explorar melhor a profundidade. Do lado do Steaua, destaque para Filipe Teixeira, veterano jogador português, e ainda Júnior Morais, jogador que representou o Freamunde em Portugal.
A entrada do Sporting foi de ´leão`, instalando-se no meio-campo contrário e tendo muita superioridade na posse de bola. Os três homens de Jesus iam controlando aquela zona, com ajuda dos extremos e de Doumbia que muitas vezes recuava para vir buscar jogo. E a superioridade foi traduzida em golo aos 13 minutos, pela aposta certeira de Jesus. Doumbia aproveitou um pequeno desvio de Acuña para rematar para a baliza. Era o ´balão` de oxigénio que o Sporting precisava, sabendo que a partir desse momento o Steaua teria de apostar mais no ataque e deixar espaço na sua zona defensiva.
Do lado dos romenos o perigo estava identificado: Alibec ia dando ´água pela barba` aos defensores do Sporting e mostrava o porquê de haver tantos clubes interessados no seus serviços (FC Porto e Watford, por exemplo). E foi dos seus pés que saiu a jogada do empate do Steaua. Bruno Fernandes perdeu tempo e colocou Piccini em apuros, o italiano perdeu a bola que foi logo colocado em Alicec. Mathieu abordou mal o lance e perdeu, Alibec rematou, Patrício defendeu para a frente, Júnior Morais apareceu a recargar. O jogador que já representou o Freamunde aproveitava assim um erro do Sporting para empatar. Era o primeiro golo sofrido pelo Sporting em jogos oficiais esta época.
Tirando Coentrão, o mais ´certinho` de todos, a defensiva do Sporting ia cometendo alguns erros. O jogo pedia alguma tranquilidade do Sporting, que podia te chegado ao 2-1 aos 32 minutos, mas Doumbia não aproveitou melhor um excelente passe de Bruno Fernandes.
No regresso após o intervalo, e já com Tanase em campo, o Steaua parecia determinado em resolver a questão a seu favor. Os comandados de Nicolae Dica entraram fortes, fizeram a defensiva leonina passar por alguns calafrios até Acuña desferir um ´golpe` nas suas aspirações. Bruno Fernandes lançou o argentino em velocidade, o extremo conseguiu ganhar a bola ao guarda-redes e depois só teve de encostar para a baliza deserta. O 2-1 deixava o Sporting com um pé na fase de grupos. E quatro minutos depois chegou a confirmação. O ´maestro` Bruno Fernandes lançou Gelson na direita, o extremo ´ligou a mota`, saiu disparado para a área e rematou cruzado, fazendo o 3-1.
Com 25 minutos para jogar o Steaua sabia que a ´montanha` que tinha de escalar para chegar aos milhões da Champions era monstruosa. E para não deixar dúvidas, Bas Dost fez o 4-1 aos 75 minutos, a passe de Gelson Martins, numa jogada que voltou a sair dos pés Bruno Fernandes. Acabava aí a resistência romena, já com os ´soldados` desmotivados. Aproveitando já o desnorte do Steaua, o Sporting, mais sereno, fez mais um, por Battaglia, depois de um remate de Bas Dost ao poste.
O Sporting junta-se assim ao Benfica e ao FC Porto na fase de grupos da Liga dos Campeões. Os ´leões` arrecadam, para já, quase 15 milhões de euros só pela presença nessa fase da prova.
O negativo neste jogo foi a lesão de Adrien Silva, substituído por Petrovic.

Rui Silva, bronze em Atenas em 2004


A 24 de Agosto de 2004 Rui Silva obtinha a medalha de bronze nos 1500m nas Olimpíadas de Atenas.
Rui Silva chegou a jogar futebol nos iniciados do União de Santarém, mas aos 15 anos optou pelo Atletismo, passando a representar o Estrela Ouriquense e, em 1994 foi Campeão Nacional de Corta-Mato na categoria de Juvenis, feito que repetiu nos dois anos seguintes, mas nos Juniores, escalão em que participou duas vezes no Campeonato Mundial de Corta Mato, tendo obtido o 43º lugar em 1996, depois de ter desistido no ano anterior.
No entanto foi na Pista que mais se destacou, obtendo vários títulos nos escalões jovens e tornando-se no Recordista Nacional Júnior dos 1000 e dos 1500m, tendo participado no Europeu de Juniores que se realizou em Niyregyhaza na Hungria, em 1995, classificando-se no 8º lugar na corrida dos 1500m, para no ano seguinte no Campeonato Mundial desse mesmo escalão, que se disputou em Sidney na Austrália, obter a 6ª posição, também nos 1500m.
Em Outubro de 1996 transferiu-se para o Sporting Clube de Portugal, onde sob a orientação de Bernardo Manuel iniciou uma progressão verdadeiramente espantosa, especializando-se nos 1500m e, tornando-se no melhor meio-fundista da história do Atletismo português e num dos melhores do mundo.
A nível nacional Rui Silva foi 14 vezes Campeão de Portugal, apesar de muito cedo as competições internas terem deixado de ser uma prioridade para ele. Mesmo assim, ao ar livre conta com 5 títulos nos 800m, 2 nos 1500m e 1 nos 5000m, e na pista coberta é detentor de 2 títulos dos 800m, 3 dos 1500m e 1 dos 3000m, vitórias obtidas entre 1998 quando se começou a impor no panorama do meio fundo nacional, e 2011, numa altura em que já apostava nas distâncias mais longas.
Para além disso foi 9 vezes Campeão Nacional de Crosse Curto, uma especialidade que dominou completamente desde que esta em 2000 foi incluída no calendário oficial das provas de Corta Mato, somando um tetra campeonato até 2003 e um penta entre 2009 e 2013, e só não foram mais, em virtude de não ter participado nesta competição durante algum tempo, seja por opção, seja devido às lesões que o atormentaram.
Enquanto atleta do Sporting Clube de Portugal participou na conquista de 32 Campeonatos Nacionais (10 ao ar livre, 13 na pista coberta e 9 no crosse curto), contribuindo quase sempre com vitórias individuais, nas corridas que disputou.
Foi um dos heróis que em Junho de 2000 participou na histórica vitória do Sporting na Taça dos Campeões Europeus de Atletismo, tendo na ocasião sido o vencedor das corridas dos 1500 e dos 3000m. Isto para além de ter feito parte das equipas leoninas que ganharam o Grupo B desta competição, em 1998 e em 2003, tendo no total representado o Sporting em 12 edições da Taça dos Campeões Europeus de Atletismo, somando 20 vitórias individuais na mesma (9 nos 1500m, 10 nos 3000m e 1 nos 5000m).
Foi distinguido 10 vezes com o Prémio Stromp, em 2003 na categoria "Atleta", em 2004 na categoria "Olímpico" e ainda sete vezes na categoria "Europeu" e uma na "Mundial".

sábado, 12 de agosto de 2017

Sporting 1-Vitória de Setúbal 0


O Sporting venceu esta sexta-feira o Vitória de Setúbal com um golo apontado por Bas Dost, a cinco minutos do fim.
Massacre ofensivo, assim que se pode classificar a primeira meia dos leões em Alvalade. O Sporting não deixou o Vitória respirar através de uma rápida circulação ofensiva, mas a mira manteve-se quase sempre desregulada.
Para o onze inicial, Jorge Jesus resolveu apostar em Battaglia no miolo por troca com William. Fábio Coentrão foi poupado, com Jonathan Silva a ocupar o seu lugar. Bruno Fernandes ficou no banco. Podence ficou a fazer companhia a Bas Dost no ataque.
Nos primeiros 10 minutos, o Sporting construiu as suas melhores oportunidades da primeira parte. Primeiro numa grande jogada de entendimento da equipa leonina, a bola sobrou para Acuña que em excelente posição rematou, mas aliviou a bola a defesa sadina.
Aos 8 minutos, Gelson teve tudo para fazer o primeiro. Acuña cruzou do lado esquerdo, esta chegou aos pés de Gelson, que de primeira colocou a bola a rasar a barra.
Os leões não deixavam o Vitória respirar e os sadinos só à beira do intervalo se aproximaram na baliza de Rui Patrício. Primeiro num livre e depois num canto.
A segunda parte iniciou-se também a todo o gás, com o Sporting outra vez a massacrar. Adrien atirou logo a abrir ao ferro.
O Sporting circulava bem. Mathieu lançava o ataque com classe, Battaglia e Adrien distribuiam, e Gelson e Acuña davam água pela barba ao Vitória, mas faltava poder de fogo.
Ao carrocel leonino, respondia o Vitória com os centrais Venâncio e Pedro Pinto a impedir que a bola chegasse a Bas Dost. E como os avançados estavam desinspirados, Mathieu mostrou como se fazia. Pontapé de bicicleta do defesa ex-barcelona, mas com Trigueira a segurar.
O Vitória tentava como podia impedir o golo e os sadinos só à hora de jogo conseguiram visar a baliza dos leões, com um remate de Willyan.

O Sporting precisava de mais músculo no ataque e Jorge Jesus retirou Podence e lançou Doumbia. Acabadinho de entrar, o explosivo dianteiro da Costa do Marfim atirou por cima.
Bem se pode dizer que o dianteiro deu a tenacidade ofensiva que tinha faltado aos leões. A mira dos dianteiros é que não estava muito afinada. E por outro lado Pedro Trigueira ia evitando males maiores. O guardião do Vitória, defendeu a dois tempos, primeiro um pontapé de Bruno Fernandes e depois na recarga uma acrobacia de Doumbia.
Parecia que ia dar empate em Alvalade. Mas como diz o ditado: 'Tanto bate até que fura'. O Sporting conseguiu chegar ao golo aos 85 minutos. Bruno Paixão assinalou empurrão de Nuno Pinto sobre Bas Dost na área. Na transformação Bas Dost fez o primeiro e único golo em Alvalade.
Os leões somam assim seis pontos em duas jornadas na I Liga.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Aniversário de Jordão e Manuela Machado


Hoje fazem anos dois vultos sportinguistas de relevo: Jordão (65 anos) e Manuela Machado (54 anos)

Jordão foi um dos mais notáveis produtos da interminável fonte, que durante anos a fio forneceu dezenas de jogadores ao futebol português, com origem nas ex colónias africanas.
Rui Jordão principiou a jogar futebol no Sporting de Benguela, onde foi descoberto pelos grandes clubes de Lisboa. Chegou ser falado para o Sporting, mas uma lesão contraída numa prova de Atletismo em que foi vice-campeão nos 80 metros, e alguma hesitação da parte dos Leões, permitiu a antecipação do Benfica que pagou apenas 30 contos por ele.
Chegou a Lisboa como uma grande promessa, e não defraudou as expectativas, pois logo na sua primeira época nos seniores, ajudou a conquistar uma "dobradinha" e chegou à Selecção A, que representou na Taça da Independência do Brasil disputada em 1972, onde marcou 2 golos e ganhou o rótulo de “Novo Eusébio”.
Tornou-se então num jogador importante no Benfica, conquistando vários títulos e sagrando-se como o melhor marcador do Campeonato Nacional de 1975/76.
Assim foi com naturalidade que despertou a cobiça de clubes estrangeiros, transferindo-se para o Saragoça de Espanha, que pagou 9 mil contos pelo seu passe, mas não se adaptou e resolveu regressar a Portugal no final do primeiro ano do seu contrato.
Apesar do interesse do Benfica, optou pelo Sporting, onde esteve nove anos, de 1977 a 1986, formando com Manuel Fernandes uma dupla temível, e conquistando dois Campeonatos Nacionais, duas Taças de Portugal e uma Supertaça.
Nas suas duas primeiras duas épocas de verde e branco, foi fustigado por lesões, uma delas uma dupla fractura na tíbia e no perónio, provocada por uma entrada violenta do defesa benfiquista Alberto. No entanto recuperou e voltou a ser o grande jogador que fora, atingindo o auge da sua carreira e ganhando um lugar na história do Sporting, como um dos seus melhores avançados de sempre, tendo marcando 186 golos num total de 286 jogos oficiais disputados ao serviço da equipa principal do Clube, e sagrando-se novamente o melhor goleador do Campeonato Nacional, na época de 1979/80, com 31 golos marcados, que foram decisivos para o titulo conquistado nessa temporada. Esse feito valeu-lhe o Prémio Stromp na categoria Atleta Profissional em 1980
Seria também decisivo na época de 1981/82, ao marcar os três golos com que o Sporting derrotou o Benfica em Alvalade, num jogo determinante para a conquista desse campeonato, onde Jordão e Manuel Fernandes passaram a ter a companhia de António Oliveira, com quem formaram uma linha avançada inesquecível.
Na Selecção também conquistou um lugar cativo, totalizando 43 internacionalizações e marcando 15 golos, com destaque para os dois que fez na meia-final do Campeonato da Europa de 1984, que Portugal perdeu com a França, por 3-2 no prolongamento.
Abandonou o Sporting à beira dos 34 anos, fazendo então um interregno na sua brilhante carreira, mas não resistiu aos apelos do seu velho companheiro Manuel Fernandes, a quem se juntou no Vitória de Setúbal na temporada de 1987/88, ainda a tempo de jogar mais duas épocas e de somar mais três internacionalizações.
Após ter encerrado a sua carreira como futebolista, tornou-se pintor, afastando-se definitivamente do mundo do futebol.
 

Manuela Machado iniciou a sua carreira de atleta no Montinho Meadela, um pequeno clube da sua terra, mas foi ao serviço do Sporting de Braga que mais se destacou, formando uma super equipa com atletas como Conceição Ferreira, Albertina Machado, Rosa Oliveira e Fernanda Marques, que entre 1987 e 1993 conquistaram 7 Taças dos Campeões Europeus de Corta Mato consecutivas, com Manuela Machado a obter dois 4ºs lugares como as suas melhores classificações individuais nesta competição.
Esta mesma equipa também ganhou 7 Taças dos Campeões Europeus de Estrada, entre 1986 e 1993, tendo aqui Manuela Machado obtido um 3º lugar como melhor classificação individual.
No entanto foi na Maratona que Manuela Machado mais se notabilizou. Estreou-se em 1988 com um 5º lugar em Paris, resultado que melhorou uma posição no ano seguinte.
Em 1990 foi 10ª classificada nos Campeonatos da Europa realizados em Split, naquela que foi a sua primeira participação numa grande competição internacional. No ano seguinte foi 7ª classificada nos Mundiais de Tóquio, repetindo essa classificação nos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992, onde completou a sua 10ª Maratona, depois de nesse ano ter obtido um 4º lugar em Boston, fixando o seu recorde pessoal em 2,27,42h.
Em 1993 fez parte de uma Selecção Nacional que ficou em 3º lugar no Campeonato do Mundo de Meia Maratona, embora tenha desistido nessa prova, mas nos Mundiais de Atletismo de Estugarda, ganhou a Medalha de Prata na Maratona e três meses depois conseguiu a sua primeira vitória na prova mais dura do Atletismo, ao ganhar a Maratona Nacional, o seu primeiro título em termos individuais.
Em 1994 nos Europeus de Helsínquia conquistou a sua primeira Medalha de Ouro, um feito que repetiu no ano seguinte nos Mundiais de Gotemburgo, com a marca de 2,25,39h, um novo recorde pessoal. Esta vitória valeu-lhe um carro da marca Mercedes a propósito do qual disse:
Manuela Machado foi anunciada oficialmente como atleta do Sporting Clube de Portugal a 17 de Outubro de 1995, numa altura em que apostava tudo nos Jogos Olímpicos de 1996 que se disputaram em Atlanta, onde repetiu o 7º lugar que tinha obtido em Barcelona, um resultado decepcionante depois de uma época onde tinha sido 2ª classificada na Maratona de Londres (Abril 1995) e na Maratona de Nova Iorque (Novembro 1995) e triunfado na Meia Maratona do Seixal, nos 20 km de Almeirim e na Meia Maratona de Málaga.
Nessa sua primeira época ao serviço do Sporting, ajudou a equipa a ganhar o Campeonato Nacional, vencendo a corrida dos 10000m, e fez parte da equipa que ficou no 3º lugar do Grupo B da Taça dos Campeões Europeus, vencendo a corrida dos 5000m dessa competição. Na época seguinte Manuela Machado ficou em 2º lugar na Maratona de Tóquio, completando assim a sua 20ª Maratona sem nunca ter desistido, e ajudou o Sporting a ganhar o Campeonato Regional de Corta Mato, competição onde ficou no 2º lugar, logo atrás de Ana Dias, participando ainda em mais uma vitória no Campeonato Nacional de Atletismo, vencendo a corrida dos 5000m, para além de ter integrado a equipa que ganhou o Grupo B da Taça dos Campeões Europeus, obtendo o 2º lugar na corrida dos 5000m dessa competição.
Terminou a temporada de 1997 em grande, ao conquistar a Medalha de Prata na Maratona dos Mundiais de Atenas, por coincidência no dia do seu aniversário e no final da época resolveu regressar ao Sporting de Braga, onde ainda nesse ano foi Campeã Nacional de Estrada.
Em 1998 em Budapeste voltou a sagrar-se Campeã Europeia da Maratona, batendo o recorde destes campeonatos que pertencia a Rosa Mota, ao percorrer a distância em 2,27,10h, e no ano seguinte foi 3ª classificada na Maratona de Londres onde fez a sua melhor marca de sempre, percorrendo os 42195m em 2,25,09h, mas no final do ano ficou apenas no 7º lugar na sua 5ª presença nos Campeonatos Mundiais, que nessa altura se disputaram em Sevilha.
Finalmente nos Jogos Olímpicos de 2000 em Sidney, foi traída pela doença e terminou em 21º lugar, quase com 40º de febre.
.Em Novembro de 2000 em Lisboa fez a sua 28ª e última Maratona, terminando no 2º lugar e despedindo-se da alta competição quando tinha 37 anos de idade.
Participou ainda duas vezes nos Campeonatos do Mundo de Corta Mato, obtendo como melhor classificação um 40ª lugar em 1993 e representou Portugal nos Campeonatos Ibero-Americanos de 1998, conquistando a Medalha de Bronze na corrida dos 10000m.
Foi diversas vezes condecorada pelo governo português e em 1999 recebeu em Madrid das mãos do Rei de Espanha, o Troféu Comunidade Ibero-Americana, galardão que serve para homenagear os desportistas que mais se distinguiram no ano anterior.
A eles, os parabéns do Núcleo de Sintra!

Informação-Próximos Jogos

2ª Jornada da Liga NOS entre o Sporting CP vs Setúbal no próximo dia 11.08.2017 (Sexta-feira) pelas 20h30.
 
As reservas só são consideradas mediante pagamento para o NIB 0033 0000 4521 1552 0760 5 e envio de comprovativo de pagamento.
 
 Solicita-se identificação do número e nome de cada sócio em documento em anexo, para que o(s) bilhete(s) possa(m) ficar associado(s) ao cartão.



Jogo da 1ª Mão do Play-Off da Champions League entre o Sporting CP vs Steaua Bucareste no próximo dia 15.08.2017 (Terça-feira) pelas 19h45.
 
As reservas só são consideradas mediante pagamento para o NIB 0033 0000 4521 1552 0760 5 e envio de comprovativo de pagamento.
 
Solicita-se identificação do número e nome de cada sócio em documento em anexo, para que o(s) bilhete(s) possa(m) ficar associado(s) ao cartão.

Jogo da 4ª Jornada da Liga NOS entre o Sporting CP vs Estoril no próximo dia 27.08.2017 (Domingo) pelas 18h00.
 
As reservas só são consideradas mediante pagamento para o NIB 0033 0000 4521 1552 0760 5 e envio de comprovativo de pagamento.
 
 Solicita-se identificação do número e nome de cada sócio em documento em anexo, para que o(s) bilhete(s) possa(m) ficar associado(s) ao cartão.
Saudações Leoninas






segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Sporting estreia-se a ganhar


O Sporting venceu este domingo o Desportivo das Aves por 2-0 em jogo de estreia da edição 2017/18 do campeonato português, disputado na Vila das Aves. Gelson Martins foi a figura da partida ao apontar os dois golos da partida.


Jorge Jesus apresentou cinco reforços (Piccini, Mathieu, Fábio Coentrão, Bruno Fernandes e Acuña), quase meia equipa, na sua primeira equipa titular.
Sob a liderança do treinador Jorge Jesus, o Sporting entrou no campeonato com o ‘pé direito’, frente à vice-campeã da II Liga da época passada e que disputou pela última vez o escalão principal do futebol português há 10 anos. Bastou um golo para os Leões saírem do norte com um triunfo.
Aos 23 minutos, num contra-ataque rápido dos Leões, com Acuña a lançar Gelson, que entrou na área, este livrou-se de Rodrigo Alves e rematou rasteiro de pé esquerdo para o fundo das redes, fazendo o primeiro golo da I Liga 2017/18.
O segundo golo, também pelos pés de Gelson Martins, surgiu apenas aos 75 minutos. Battaglia cruzou da esquerda, a bola desviou num defesa e Ponck, na tentativa de fazer um corte acrobático, acabou por colocar a bola à mercê de Gelson que, frente a Adriano, não perdoou.

domingo, 6 de agosto de 2017

Hoje Desportivo das Aves-Sporting


O Sporting inicia hoje o 'assalto' ao título na deslocação ao estádio do recém-promovido Desportivo das Aves, jogo de abertura da I Liga de 2017/2018, tendo investido fortemente no reforço do plantel, destacando-se as entradas de Fábio Coentrão, Jéremy Mathieu, Battaglia, Bruno Fernandes Doumbia e Acuña.
Sob a liderança do treinador Jorge Jesus, o Sporting procura entrar no campeonato com o 'pé direito', frente à vice-campeã da II Liga da época passada e que disputou pela última vez o escalão principal do futebol português há 10 anos.
O Clube Desportivo das Aves  fica sediado na freguesia de Vila das Aves, concelho de Santo Tirso. Fundado em 1930, rapidamente se notabilizou nos resultados do seu concelho (Santo Tirso), atingindo rapidamente um patamar distrital. Em 1985, o Aves festejou pela primeira vez a subida ao Escalão Máximo do Futebol Português. Em 2000 e em 2005 voltou a repetir a proeza, sempre pelas mãos do Professor Neca. Hoje em dia, no seu património conta com o Estádio do Clube Desportivo das Aves, o Campo Bernardino Gomes, um relvado de treinos anexo ao Estádio e um Pavilhão Gimnodesportivo. Além da equipa profissional de futebol, o Aves tem 9 equipas masculinas de futebol de 11 (desde escolinhas e juniores), 2 equipas seniores de Futsal (masculino e feminino) e várias de formação desta última modalidade
Além de futebol e de futsal, tem como outra modalidade o voleibol. Voleibol feminino e voleibol para os veteranos, querendo alargar a curto prazo para voleibol masculino não veterano.
Tem como claque oficial a Força Avense.

Tem também como adepta assumida a famosa apresentadora de televisão Júlia Pinheiro.
Na época 2013/2014, o Desportivo das Aves ficou em 4°Lugar da 2°Liga, tendo a oportunidade de se promover à 1°Liga já que o FCPorto B (2°) não pode subir à mesma devido ao regulamento. Para ser promovido, teve de se confrontar num Play-Off frente ao Paços de Ferreira( 15°) da 1°Liga onde empatou em casa 0-0 e perdeu em Paços de Ferreira por 1-3, não concretizando o sonho de voltar para o principal escalão do futebol português.
A 30 de Abril de 2017 o Desportivo das Aves volta à primeira Liga.

Para ver no Núcleo de Sintra a partir das 17h.

POSTS MAIS LIDOS