quinta-feira, 1 de junho de 2017

Lembrar Iordanov


Ivaylo Stoimenov Iordanov foi um antigo jogador do Sporting, de origem búlgara, que jogava como atacante. Disputou 50 jogos pela Selecção Búlgara de Futebol, marcando 3 golos. Sete destes jogos foram nos mundiais de 1994 nos Estados Unidos e 1998 em França. Participou igualmente no Campeonato Europeu de Futebol de 1996, na Inglaterra.
Iordanov jogou pelas equipas do Rilski Sportist em Samokov, no Lokomotiv em Gorna Oryahovitsa e no Sporting Clube de Portugal, clube onde chegou em 1991. Foi o primeiro capitão estrangeiro do clube. Era acima de tudo um lutador incansável, qualidade que o ajudou a superar as adversidades de um grave acidente de viação e de uma doença complicada.

No Sporting confirmar-se-ia como um grande goleador, marcando 71 golos nos 226 jogos oficiais disputados pela equipa principal do Clube, ao longo das dez temporadas que jogou no Sporting, conquistando o respeito e a admiração de todos, pelo seu profissionalismo e abnegação, e contribuindo para a conquista de um Campeonato Nacional, uma Taça de Portugal e uma Supertaça.Iniciou a sua carreira num pequeno clube da sua cidade natal, mas foi no Lokomotiv Gorna que Sousa Cintra o descobriu, depois de se ter sagrado o melhor marcador do Campeonato do seu país.

Teve a sua tarde de glória a 10 de Junho de 1995, quando marcou os dois golos com que o Sporting derrotou o Marítimo na Final da Taça de Portugal, uma competição que o Clube, naquela altura, já não ganhava há 13 anos.
Na época de 1998/99, após o abandono de Oceano, tornou-se no segundo Capitão de equipa estrangeiro de pois de Vagner, e embora já não fosse titular, fez parte do plantel que na temporada seguinte quebrou o longo jejum de 18 anos, que o Sporting passou sem ganhar o Campeonato. A sua subida à estátua do Marquês do Pombal para colocar um cachecol ao pescoço do leão daquele monumento, na loucura dos festejos, ficará para sempre como uma das imagens emblemáticas dessa grande festa leonina.Mais tarde, foi um dos treinadores adjuntos da Equipa B do Sporting.Em 1998 foi distinguido com o Prémio Stromp na categoria Futebolista.

Depois de alguns desentendimentos com o Sporting, que obrigaram inclusivamente ao recurso aos tribunais, no dia 5 de Maio de 2010 realizou-se finalmente a festa de despedida de Yordanov, que contou com a presença de vários antigos companheiros e adversários do avançado búlgaro. No fim dessa noite nostálgica, Yordanov lançou o repto a todos os Sportinguistas: "Apoiem sempre o Sporting. Viva o Sporting!"

Em 1997 começou a revelar sintomas de esclerose múltipla, detectados quando estava para entrar no jogo de apuramento para o mundial e jogava contra a Rússia. Começou a sentir falta de força na perna esquerda, e já não jogou. O médico do Sporting, de lágrimas nos olhos, disse-lhe que o problema era sério e que a sua carreira como jogador tinha acabado. Tem hoje 49 anos, e em Alvalade é ainda hoje uma lenda.



Sem comentários:

Enviar um comentário

POSTS MAIS LIDOS